9 de out de 2008

Lançamento: Shmups de PC Engine no PSP!

Não é novidade que o PC Engine é um console fantástico, principalmente quando se trata de shmups. Há qualidade e quantidade, tanto nos simpáticos HuCards quanto nos (um dia) inovadores CDs. Se há um console que é uma verdadeira máquina para "jogos de navinha", é o PC Engine (disputando o primeiro lugar com o Mega Drive, o Dreamcast, o Sega Saturn), e parece que finalmente os fabricantes de jogos estão acordando para este detalhe.

Rodar emulador não é a opção de todo mundo. Há quem goste (erm... eu!), há quem jogue em certos casos e há quem simplesmente deteste. Ainda tem aqueles que tem preguiça e/ou dificuldade de lidar com todos os aspectos técnicos que um emulador envolve, como por exemplo achar o conjunto correto de roms para rodar no MAME, acertar o aspect ratio da tela, criar imagens de disco, instalar, configurar, brigar com o hardware e o software, etc, etc. Isso tudo para, quem sabe, conseguir rodar os jogos que você tanto queria em uma resolução ruim, cheio de frameskips ou lento de dar medo. Emulação não é algo para os fracos de coração, isso é fato. Pode dar um bocado de dor-de-cabeça se você não tem o costume de usar, além de todo o aspecto legal para aqueles que se importam com isso.

No caso específico do PC Engine ainda há outro problema: O console é raro, caro e dá muito problema. Alguns PC Engines duram anos a fio sem dar problema, outros parecem biodegradáveis. Tive um PC Engine Duo (o qual só foi vendido por causa de uma crise financeira brava), que nunca abriu o bico uma vez sequer. Em compensação, tive um PC Engine GT, o portátil da Nec que rodava HuCards, que nunca funcionou direito. O som sumia, a tela era péssima, o treco desligava e ligava sozinho, o slot dos cartões tinha problema de "osmar"... enfim, um legítimo abacaxi.

Tudo isso só se resolveu quando eu peguei um PSP e pude voltar a jogar os maravilhosos shumps do PC Engine no emulador. A idéia era jogar em um portátil, já que muitos jogos do PC Engine foram projetados para uma tela menor (é só ver as letras enormes que alguns tem nos menus). Como eu ficava cerca de duas horas no ônibus por dia para ir e voltar do trabalho, um videogame portátil veio muito bem à calhar, já que eu acordo e não consigo pegar no sono de jeito nenhum. Rodando PC Engine, então, nem se fala!

Porém, se você é daqueles que não gosta de emular ou que prefere a simplicidade de jogar algo feito para o seu console, a Hudson lançou recentemente o PC Engine Best Collection: Soldier Collection, uma coletânea que vem com quatro excelentes shmups da Hudson. Na lista encontram-se: Super Star Soldier, Final Soldier, Soldier Blade e Star Parodier. São todos jogos excelentes, destaque para o Final Soldier e, especialmente, para o Soldier Blade. Star Parodia é o Parodius da Hudson, praticamente uma "paródia do Parodius", da Konami, e Super Star Soldier dispensa apresentações, né?

O que eu sempre achei impressionante nos jogos da Hudson, em especial estes citados, é a música. Confira nos vídeos que eu linkei se não é uma melhor que a outra! A qualidade dos jogos é alta, são todos excelentes, mas digam se a música deles não é a melhor coisa? E isso não depende muito do hardware, afinal, é a genialidade do compositor que importa. É só lembrar de Zanac de MSX, que tinha uma música fantástica, mesmo com pouquíssimos recursos (os fãs de NES que me desculpem, mas Zanac é no MSX... o de NES é podre!).

Claro que fica a pegunta: Por que não fazer como a Capcom fez, mais de uma vez, e colocar mais jogos, tornando o pacote uma coleção realmente decente? Daria para incluir tranquilamente o Air Zonk, GunHed (ou Blazing Lazers, nos E.U.A.) e o Aldynes, que são todos da Hudson também. Isso, claro, sem falar em Lords of Thunder e Gate of Thunder, que saíram em CD. Custava incluir? Espaço no UMD tem de sobra, e mesmo que o preço subisse, garanto que muito mais gente iria comprar. Ninguém vai escrever esses jogos do zero de novo, todo mundo sabe que eles não passam de um emulador com as roms "embutidas" neles, então qual é o problema? Espaço de armazenamento não é... disso eu tenho certeza.

Nenhum comentário: