24 de fev de 2009

Soldner-X - Himmelsturmer (PS3 / PC) - SideQuest Studio

Há muito tempo eu ouço falar deste jogo. O PC tem poucos shmups comerciais de peso, embora conte com uma vasta biblioteca de excelentes jogos homebrew, e dada a produção e a quantidade de dinheiro gasto com propaganda, Soldner-X tinha tudo para ser um excelente jogo.

É, tinha, mas não foi.

Era possível ver propaganda no Play-Asia, no Gamefaqs e em meia-dúzia de grandes sites, até na EGM e na Gamespot. O tal do SideQuest Studios realmente chutou o balde em termos de planejamento de marketing. Quem dera eles tivessem tido o mesmo cuidado com a criação do jogo, que deixou muito à desejar em vários pontos.

Como é um sub-jogo, não vou nem perder muito tempo falando. Vamos logo aos números que são o que interessa.

Gráficos: 9

É o típico caso de "bonitinho, mas ordinário"...

Sim, você não está vendo errado. Soldner-X é lindo graficamente. Cheio de efeitos de luz, fragmentação de inimigos em partículas, fumaça, física e tudo mais que tem direito. A direção de arte não economizou recursos para deixar o jogo, no mínimo, lindo. O único problema da parte gráfica, ao meu ver, é o excesso de eye-candy. Tem horas em que não é possível diferenciar o que é cenário do que é inimigo, dado o alto nível de detalhe de ambos. Deveria haver alguma forma de diferenciar, visto que é possível morrer várias e várias vezes batendo em algo "por engano".

Som: 6

A música do jogo é quase boa. Ela é bem grudenta e tem vários instrumentos, com melodias medianamente trabalhadas, que não roubam a atenção do jogador. Porém, variam muito pouco e tem algumas que são bem ruins, chegando a irritar. No geral, elas são bem-feitas, mas podiam ter mais "brilho". Boa parte delas parecem um tecladinho de churrascaria, ainda que bem-tocado.

Desafio: 3

Não é um desafio baixo, veja bem... é um desafio muito mal-balanceado. Os inimigos seguem em padrões ridículos e existem vários momentos onde é impossível (não, não é difícil, é impossível mesmo!) se esquivar das ondas de tiros! Mais um jogo onde o game-designer não tentou passar pelas fases que ele mesmo criou! Existem momentos absolutamente monótonos e outros onde não há a menor chance do jogador superar a fase. Em outras palavras: Ridículo.

Arte conceitual nota 10. Level design, nota 0.

Diversão: 4

Soldner-X tem um punhado de armas e há todo um sistema de aquecimento, desaquecimento e combos. Quando você usa demais uma arma, ela aquece, e é necessário mudar para outra arma. O combo é feito quando você mata vários inimigos com uma arma só, perdendo o "combo chain" caso algum escape ou troque de arma. Não há muito mais além disso, do começo ao fim do jogo. Algumas armas são bem ruinzinhas e aparentemente não fazem dano algum nos inimigos. Há inimigos, ainda, que você só descobre que não são imortais por acaso. Fora isso, é um jogo bem comum, com inimigos que se repetem à rodo e fases bem iguais umas às outras.

Overall: 5.5

Não espere nada desse jogo além de um trabalho gráfico profissional seguido de uma equipe técnica enormemente mal-preparada. Diversão para tardes chuvosas e olhe lá. Não é um shooter atual de peso como Raiden Fighters Jet, Ikaruga, ou o recém anunciado Death Smiles 2. Ele é apenas e tão somente uma releitura dos antigos shooters de Amiga como Project-X, com a diferença que Project-X era bom para a época.

PS: Nem pense em jogar sem joystick. A tortura será ainda maior.

PS2: A versão de PS3 é, pelo menos, um pouquinho melhor que a de PC ou é idêntica?

3 comentários:

Márcio Filho disse...

Peço desculpas por entrar em contato por aqui, mas depois de longa procura, não achei um e-mail de contato nem nada parecido! =D

Prezado Filipe Szorki,

Torço para que esteja bem!

Para dar início a nossa conversa, gostaria de expressar minha admiração pelo trabalho que realiza em seu blog. Sempre que tenho oportunidade estou visitando o seu espaço online, onde pode compartilhar com a galera que gosta de games opiniões e análises sobre o que vem acontecendo de importante dentro do universo gamer!

Fazer isso em nosso país - onde falar sobre games já é difícil – com tamanha destreza e humor é louvável e tenho certeza que você continuará a fazê-lo, pois pela qualidade dos textos, isso deve lhe dar extremo prazer! Vida longa!

Queria aproveitar o ensejo e lhe contar um pouquinho da história de um inovador produto, que acaba se cruzando um pouco com a minha própria, e – para a sua surpresa – também com a sua.

Desde pequeno, sou fã do mundo dos games e observador desse mercado. Para minha tristeza, não tive a habilidade necessária para destacar-me como exímio jogador – rs. – e busquei fazê-lo enquanto estudioso do assunto, buscando obter a maior quantidade possível de conteúdo sobre games do mundo inteiro.

Observação e estudo me levaram a enxergar que, apesar do enorme número de fãs que o mercado de games possui no Brasil, são inexistentes canais onde o usuário encontre tudo congregado, unificado, de forma a facilitar o acesso ao conteúdo. Você encontra notícia em um lugar, previews e reviews em outro, fóruns quase inexistentes, e-commerce pouco detalhado, nenhuma coluna de games ou mesmo um espaço onde os gamers possam blogar próximos ao seu público. Pior ainda, nenhum dos grandes canais permite que ele PARTICIPE, escrevendo, comentando, blogando, enfim, fazendo parte desse mundo.

Por conta dessa história que temos em comum de paixão com os games e tecnologia, estou entrando em contato contigo para que possamos estreitar nossas relações e para que possa lhe contar sobre um super projeto ligado à área na web latinoamericana!

Para isso, gostaria que você entrasse em contato comigo através dos e-mails abaixo, com a maior brevidade possível!

Grato pela atenção dispensada, despeço-me colocando-me a disposição para sanar quaisquer dúvidas.

Abraços,
Márcio Filho
Diretor Geral - Games Festival

Editor Executivo – EArenaGames.com.br

55 21 22627851
55 21 81092542

marciofilho@gamesfestival.com.br - www.gamesfestival.com.br

marcio@earenagames.com.br – www.earenagames.com.br

Jet disse...

Esse jogo foi uma bomba. Level designer horroroso.

Para PC melhor jogar a trilogia Shikigami no Shiro, Raiden 3 ou Trouble Witches. São BEM melhores.

coffeejoerx disse...

Estou com uma vontade tremenda de jogar esse "subjogo". Sinto-me verdadeiramente tentado.